Você já ouviu falar em litíase urinária? Mais conhecida como “pedra nos rins” ou “cálculo urinário”, essa enfermidade está relacionada ao surgimento de cálculos no aparelho urinário capazes de impedir a passagem da urina, causando dor excruciante.

A litíase urinária acontece quando são formados os cálculos renais, e estes impedem a passagem da urina. A formação de cálculos renais se dá devido ao excesso de precipitação de cristais, e pode ocorrer por inúmeros fatores, como:

  • Problemas genéticos;
  • Problemas metabólicos;
  • Ingestão de poucos líquidos;
  • Sedentarismo;
  • Má alimentação.

O tamanho dos cálculos pode variar entre poucos milímetros até 2 centímetros de diâmetro.

Essa(s) pedrinha(s) pode ficar alojada em qualquer altura do aparelho urinário (rins, ureteres, bexiga urinária e uretra). Quando esse cálculo é encontrado no parênquima renal, os sintomas geralmente não são aparentes, porém, quando é localizado na parte central, onde estão os tubos coletores (pelve e ureteres), a pedra pode causar dor intensa e sintomas como a obstrução da urina e mesmo infecções urinárias.

O principal sintoma da litíase urinária é a cólica renal, que é caracterizada pela dor intensa, de caráter agudo, que tem início na área das costas e pode se irradiar até o abdômen anterior. De acordo com antigos registros da medicina, a dor causada pela pedra nos rins é a que mais se parece com a dor do parto, sendo assim, considerada por muitas pessoas, uma das dores mais intensas a ser sentida.

Outros sintomas da litíase urinária podem ser náusea, vômito, febre e sangue na urina.

Tratamentos disponíveis

Existem diversos tipos de tratamento disponíveis para pedra nos rins. O médico urologista pode indicar medicamentos, considerando a causa da formação dos cálculos. No período das crises, é indicado utilizar analgésicos e anti-inflamatórios potentes que aliviem a dor, que é extremamente aguda.

Outro tratamento indicado pode ser a Litotripsia, através da qual os cálculos são bombardeados por ondas de choque, com o intuito de fragmentar a pedra e facilitar sua extração. Após esse bombardeamento, a cirurgia percutânea ou endoscópica pode ser utilizada para remoção dos fragmentos. Mais uma opção é a Ureteroscopia, onde os cálculos estão no ureter e são retirados por via endoscópica.

Se você tiver qualquer dos sintomas apresentados acima, procure ajuda de um médico urologista. Apenas o profissional poderá indicar a opção de tratamento mais adequada para o seu quadro de saúde!