Você sabe o que é um Estudo Urodinâmico Completo? Para que serve este exame? Na Renovare você encontra este e diversos outros exames urológicos para atender sua necessidade.

O QUE É ESTUDO URODINÂMICO COMPLETO?

O Estudo Urodinâmico consiste no método usado para descrever a qualidade hidrodinâmica do trato urinário direta ou indiretamente, abrangendo:

  • Os diários miccionais;
  • As tabelas de volume urinado/frequência urinária;
  • O diário sol e chuva ou seco e molhado;
  • A urofluxometria livre;
  • O cistodinamograma por cistografia contrastada intravenosa;
  • O cistodinamograma ultrassonográfico;
  • A eletroneuromiografia pélvica-perineal;
  • A cistometria, o estudo fluxo-pressão;
  • A urodinâmica não invasiva com ou sem cystoscan;
  • A videourodinâmica por fluoroscopia ou ultrassonografia ou a urodinâmica complementada pela uretrocistografia miccional. 

Entende-se por queixas miccionais qualquer distúrbio da micção em quaisquer de suas três fases (armazenamento, esvaziamento e pós-miccional).

QUEIXAS MICCIONAIS DE ARMAZENAMENTO:

  • Perda de urina aos esforços ou secundária a urgência ou sobredistensão vesical ou por associação dessas condições;
  • Urgência miccional (dificuldade de protelar a micção devido ao forte desejo de urinar);
  • Polaciúria (ou frequência miccional aumentada – normalmente mais de 8 micções ao dia ou quando o intervalo entre as micções é menor de 2 horas);
  • Noctúria/Nictúria (ou frequência urinária noturna aumentada – considera-se fora do comum quando se precisa conscientemente do mictório mais de 2 vezes após deitar-se).

QUEIXAS MICCIONAIS DE ESVAZIAMENTO:

  • A hesitância (esforço para iniciar a urinar);
  • O jato fraco;
  • A intermitência (jato fragmentado que pode ocorrer no início, meio ou fim da micção). 

QUEIXAS PÓS-MICCIONAIS:

  • Sensação de esvaziamento incompleto;
  • Gotejamento pós-miccional. 

QUEM DEVERIA FAZER ESTE EXAME?

Entende-se que nem todos os pacientes que apresentam quaisquer desses sintomas necessita realizar o estudo urodinâmico completo, entretanto todo paciente necessita objetivar suas queixas através de algum método como o diário miccional ou a tabela volume urinado/frequência urinária, ou ainda através de questionários validados cientificamente e que não deixam de ser uma avaliação urodinâmica subjetiva.

Desta forma é possível ter uma dimensão do problema e, assim, realizar algum tipo de tratamento. Para casos seletos em que hajam dúvidas diagnósticas ou prognósticas, reservam-se os métodos mais sofisticados os invasivos. É muito importante o esclarecimento ao paciente dos riscos e benefícios de cada método, pois quanto mais invasivo, maior a possibilidade de complicações. 

COMO É REALIZADO O ESTUDO URODINÂMICO COMPLETO?

A primeira etapa do estudo urodinâmico completo é a urofluxometria livre, que consiste apenas em registrar o volume urinado e a velocidade de fluxo, não sendo um exame invasivo.

As etapas seguintes são a cistometria e o fluxo-pressão, que são um pouco mais constrangedoras por ser necessária a introdução de uma ou duas sondas de fino calibre pela uretra e outra com balão pelo reto inferior. Muitos pacientes se sentem coibidos a realizarem estas duas etapas por causa da exposição de sua intimidade. Por isso é muito importante haver uma boa relação entre urodinamicista e paciente, para que a vontade deste prevaleça, sempre estando ciente dos riscos e benefícios.

A ausência de um tratamento prático pode causar repercussões no trato urinário irreversíveis assim como a terapia renal substitutiva (diálise peritoneal, hemodiálise, infecções urinárias simples ou complicadas) e até mesmo a própria vida em todos os seus aspectos psicológicos, sociais e existenciais.

Por isso é tão importante conversar e tirar todas as dúvidas com seu urologista. Juntos vocês podem esgotar todas as possibilidades não invasivas antes de partir para métodos mais invasivos, e assim, minimizar angústias e possibilitar bons resultados como a melhora na qualidade de vida de portadores de disfunções miccionais. Venha falar conosco. Nós cuidamos de você.